Publicidade

quarta-feira, 21 de julho de 2010 Glossário, Investimentos, Mercado financeiro, Renda Fixa | 12:46

O que são TÍTULOS PÚBLICOS

Compartilhe: Twitter

Modalidade de investimento de renda fixa, os títulos públicos são como notas promissórias: ao comprar um desses, é como se o investidor estivesse emprestando dinheiro para o governo federal, que, em troca, paga uma certa remuneração depois de um período determinado, que é o prazo de vencimento. Depois da aquisição, o ideal é mantê-lo até o final, para receber a totalidade dos retornos.  Caso o investidor queira se desfazer do título antes, perde uma parte dos ganhos, pois tem que revendê-lo ao próprio Tesouro Nacional, órgão que o emite e negocia, ou no mercado secundário, pelo preço praticado naquele momento.

O imposto cobrado nessa aplicação é o imposto de renda, mas também incide IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) no caso de resgate em prazo inferior a trinta dias.
As alíquotas de imposto de renda para esse investimento, válida para aplicações realizadas a partir de 2005, são:
22,5% quando o resgate é feito em até 180 dias
20% quando o resgate é feito entre 181 e 360 dias
17,5% quando o resgate é feito entre 361 e 720 dias
15% quando o resgate é feito após 720 dias

Existem basicamente quatro tipos de títulos: 

PREFIXADOS
Seu retorno é estabelecido no momento da aquisição. O investidor sabe exatamente quanto vai ganhar no final.

LTN: Letra do Tesouro Nacional
NTN-F: Nota do Tesouro Nacional Série F. Também paga juros semestralmente.

PÓS-FIXADOS
Só se conhece o rendimento do papel no seu vencimento.

Atrelados a índices de inflação
Garantem a variação dos preços de acordo com um determinado índice, protegendo o seu detentor da inflação no período.

NTN-B: Nota do Tesouro Nacional Série B. O valor do título é atualizado segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o indicador de preços oficial do Brasil, que é medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Paga juros semestralmente.
NTN-B Principal: Foi criado especialmente para os investidores do sistema Tesouro Direto. Não paga juros semestralmente, apenas no seu vencimento.

Atrelados à taxa Selic

LFT: Letra Financeira do Tesouro. Paga a variação da taxa básica de juros da economia, a Selic, no período.

Para escolher o melhor título de acordo com os interesses e a estratégia de investimento do cliente, o Tesouro Direito criou um teste que pode ser feito no seguinte endereço: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/perfil_investimento.asp.

LEIA MAIS:
COMO FAZER: Investir em títulos públicos (pelo Tesouro Direto)
Com aumento da taxa de juros, é hora de investir em renda fixa
Estratégia para investir em renda fixa quando os juros sobem

Autor: Tags: , , , , , ,

5 comentários | Comentar

  1. -5 Jose Conrado de Almeida 01/10/2010 16:51

    Prezada Denise.
    Gostaria que você me enviasse e-mail sobre PGBL. Tenho uma beneficiária. Se eu morrer ela receberá a totalidade aplicada?. Qual será a alíquota do IR?. Ela tem 28 anos e não é minha dependente ( é minha filha ) e tem rendimento próprio. Apliquei a dois anos, para 05 anos. Se resolver resgatar hoje, quanto terei direito?
    Grato.
    José Conrado

    Responder
    • Denyse Godoy 01/10/2010 19:09

      Oi, José, boa noite!
      A instituição que lhe vendeu o plano é que pode lhe dar essas respostas. Tudo depende do que consta no seu contrato, pois existem algumas diferenças dependendo do produto adquirido.

  2. -6 ze luiz 23/07/2010 12:36

    Gostaria de saber como faço para vender, no meu caso vou ser desapropriado e muito provalvemente receberei em precatorias com titulos do CEPAC,.

    Responder
  3. -7 David Russi Nunes 22/07/2010 17:33

    Títulos Públicos, parece algo confiável, que nem aqueles Títulos ¨PODRES¨que o governo Federal emitiu e nunca se viu a cor do dinheiro, não assumiram a dívida que tinham com as pessoas adquiriram esses títulos, pois é passado, mais quem ficou no prejuíjo foi aquele que acreditou, nos governos passados sem citar quando do ajuste anual com o Leão o famigerado fundo 157 e assim por diante, ia esquecendo, aqueles que queriam uma vida melhor ao se aposentar aplicaram, na GBOEX, muitos nem vão se lembrar destas coisas, porque não acreditam mais em PAPAI NOEL, quer ganhar dinheiro invista em em você, Trabalhe,se você quiser investir, use uma parte deste dinheiro para ajudar quando uma pessoa necessitar, pelo menos você sabe que este dinheiro não trará nenhum retorno financeiro,mas você ficará muito mais feliz e a quem você ajudou.

    Responder
  4. -8 Joseilda Silva 22/07/2010 15:01

    Quero saber se posso investir o que tenho no FGTS ativo ha 7 ano em títulos publicos, se tenho que ir diretamente na CEF ou se posso em outro banco e quais os documentos necessarios.

    Responder
    • Denyse Godoy 22/07/2010 15:19

      Não é possível utilizar o FGTS para comprar títulos públicos.

  5. -9 claudio biasus 22/07/2010 12:40

    Tenho vontade de aplicar por no mínimo dois anos.
    Qual o melhor título para compra do tesouro?

    Responder
  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última
  5. ver todos os comentários
 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios