Publicidade

quarta-feira, 1 de setembro de 2010 Consumo, Inflação | 15:58

Pesquisa mostra quais são os supermercados mais baratos do país

Compartilhe: Twitter

Um levantamento realizado pelo instituto de defesa do consumidor ProTeste identificou quais são os supermercados mais baratos em 21 cidades de 15 Estados brasileiros.

A entidade montou cestas de produtos alimentícios de acordo com os diferentes perfis de consumidores e pesquisou os preços em 1.054 estabelecimentos comerciais em março deste ano.

Brasília tem a cesta de produtos mais cara: lá, o valor do conjunto completo, que engloba 104 itens, é 19% superior ao encontrado em Pernambuco.

Os supermercados mais baratos em cada município são:

Belo Horizonte (MG): Supermercado BH (Liberdade, Jardim América e Carlos Prates)
Brasília (DF): Atacadão (Asa Norte), Super Veneza (Cruzeiro Novo) e Carrefour (Guará)
Campinas (SP): Atacadão (Jardim Santa Genebra), Covabra (Vila Nova) e Carrefour Bairro (Nova Campinas)
Curitiba (PR): Condor (Bigorrilho e Bom Retiro) e Mercadorama (Tarumã)
Florianópolis (SC): Big (Capoeiras) e Imperatriz (Saco dos Limões e Fátima)
Fortaleza (CE): Atacadão (Aeroporto), Assai (Cambeba) e Carrefour (Joaquim Távora)
Goiânia (GO): Atacadão (Conjunto Vera Cruz), Bretas (Vila Legionários) e Peg e Pag (Vila São Francisco)
Guarulhos (SP): Atacadão (Bela Vista), Esperança (Centro) e Assai (Gopouva)
Jaboatão dos Guararapes (PE): Atacadão (Cajueiro Seco), Batalha (Jardim Jordão) e Leve Mais (Candeias)
João Pessoa (PB): Bemais (Cruz das Armas), Bom a Bessa (Aeroclube) e São João (Centro)
Niterói (RJ): Guanabara (Centro), Extra (São Lourenço) e Prezunic (Fonseca)
Porto Alegre (RS): Big (Sarandi), Cavalhada (Camaquã), e Bom (Espírito Santo)
Recife (PE): Makro (Curado), Hiper Bom Preço (Areias) e Lamenha (Ipsep)
Rio de Janeiro (RJ): Atacadão (Vicente de Carvalho), Mundial (Barra da Tijuca e Tijuca)
Salvador (BA): Atakarejo (Parque Bela Vista), Mercantil Rodrigues (Água de Meninos) e Centro Sul (Liberdade)
São Luís (MA): Mateus (Bequimão) e Mateus (Anil e Turu)
São Paulo (SP): Dia (Pinheiros,  Sapopemba e Ipiranga)
Natal (RN): Atacadão (Igapó e Candelária) e Avelino (Potengi)
Olinda (PE): Atacadão (Varadouro), Todo Dia (Caixa D’água) e Extra Bom (Bairro Novo)
Vila Velha (ES): Atacadão (Nossa Senhora da Penha), Epa (Paul) e Poleto (Vila Garrido)
Vitória (ES): Perim (Mata da Praia), Carone (Jardim da Penha) e Epa (Nazaré)

No site da ProTeste (www.proteste.org.br), o consumidor pode simular uma compra e a achar o ponto de venda mais barato para os alimentos e os artigos de higiene e limpeza que costuma adquirir.

LEIA MAIS:
Quando um dos cônjuges resolve parar de trabalhar
Cartão pré-pago para quem não quer ter um plano de saúde
Ao ganhar na Mega-Sena, não deixe o dinheiro ser motivo de discórdia na família

Autor: Tags: , ,

25 comentários | Comentar

  1. 5 ruy guimaraes rocha 01/09/2010 17:45

    Moro no bairro de Madureira RJ. Aqui por incrivel que pareça não tem supermercado bom. Minha esposa vai fazer compras do Atacadão em Vicente de Carvalho ou Mudial de Irajá.Mais porque o supermercado Mudial da Barra da tijuca e da tijuca, foram escolido como o mais barato?

    Responder
    • Denyse Godoy 02/09/2010 11:30

      A ProTeste pesquisou os preços nos supermercados e detectou quais são os mais que praticam preços menores.

  2. 4 almir 01/09/2010 17:44

    Cadê as grandes redes? carrefour, extra, pão de açúcar…é compraram um monte de hiper brasileiros e continuam com os preços altos.

    Responder
  3. 3 horacio r. martinez 01/09/2010 17:27

    Os preços nos supermercados de Embu Guaçu, diferem sempre os da prateleira em vários artículos, entre outros confundem por peso o por kg, como a maior parte da população tem baixo grado de escolaridade, eles continuam com o roubo, os atendentes ainda(dada a instruções dos gerente comprados, que deve vir do dono supremo, em sistema piramidal) desgostasse com reclamo, as pessoas humildes no reclamam o no vem como som passadas para atrás,modificam de acordo a conveniência do supermercado, ainda pior os produtos som de baixa qualidade, si oferecem cartão, com desconto si o mesmo da loja, etc. Uma forma de ganhar os incautos. Realmente a impunidade e uma vergonha, e uma ganância para os poderosos da alimentação. E NOME FOMENTAR A VIOLENCIA DO DÍA A DÍA. SEM IR PARA CADEIA. QUANDO VAI PARAR ESA BOLA ESTUPIDA E GANANCIOSA?

    Responder
  4. 2 pedro 01/09/2010 17:15

    aqui no interior de palhoça(passagem do manciambú e praias)

    em comparação com tudo é 30% mais caro que no centro da cidade.

    Responder
  5. 1 FERNANDO 01/09/2010 16:56

    SÂO TODOS LONGES DA MINHA CASA..!!!!!!!!!!!!!!

    Responder
  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última
  6. ver todos os comentários
 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios