Publicidade

Arquivo da Categoria E-Commerce

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 Casa própria, Consumo, E-Commerce, Imóveis | 14:29

Uma nova experiência na compra de imóveis: passeios virtuais em 3D

Compartilhe: Twitter

Interessados em adquirir um imóvel na planta agora contam com mais um recurso para ajudar na sua decisão.

As construtoras em São Paulo estão criando sites dos seus empreendimentos nos quais se pode percorrer um apartamento virtualmente, em 3D, decorá-lo e adaptá-lo ao seu gosto. “Até a obra ser entregue, o dono de uma unidade consegue experimentar todas as opções de móveis, pintura e revestimento que desejar”, explica Rick Pimentel, diretor da MadFx, desenvolvedora pioneira dessa ferramenta.

O sistema, aliás, deve ser usado no futuro para test-drives de automóveis. E parece interessante, também, para as lojas que somente vendem pela internet, dando ao cliente maiores possibilidades de conhecer os produtos antes de fechar a compra.

SAIBA MAIS:
Mais uma revisão polêmica na Lei do Inquilinato
Seguro residencial de verão: contra chuva e roubo
Saiba escolher o seguro certo para sua casa ou apartamento
Inquilino pode negociar o reajuste do seu aluguel
Para se proteger de atrasos na entrega de imóveis

LEIA MAIS:
Seguro de viagem se escolhe, sim
Segunda parcela do IPVA de SP vence nesta semana
Os seis cuidados essenciais ao financiar a compra do carro novo
Consulte os preços de combustíveis na sua cidade pelo computador e pelo celular
Campanha publicitária da Bolsa com Pelé estreia hoje na TV em todo o país
Mais uma revisão polêmica na Lei do Inquilinato
Seguro cobre mensalidades escolares em caso de desemprego ou morte do responsável
Crédito para o começo do ano
Quem cuida dos seus investimentos quando você sai de férias?
Defina as suas metas financeiras para 2011
Como organizar as despesas de início de ano
As ações que mais subiram e as que mais caíram desde o seu lançamento
Bolsa realiza cursos em domicílio sobre o mercado de capitais
Como acionar as entidades de defesa do consumidor
As perspectivas para os seus investimentos em 2011
Bancos criam conta especial para acomodar classe média ascendente
Saiba quais são as portabilidades que existem no Brasil e use-as a seu favor
Após renegociação, dívida com banco é congelada, mas não extinta

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011 Consumo, E-Commerce | 13:03

Aproveite a temporada de liquidações

Compartilhe: Twitter

Foi dada a largada para as liquidações de início de ano. Costumava-se chamar essas grandes vendas de queimas de estoque, mas isso foi antes do espetáculo do crescimento da economia brasileira. Os varejistas dizem que praticamente não sobraram produtos do natal de 2010, por isso foi necessário criar novas promoções para atender o consumidor que costuma esperar janeiro para satisfazer os seus desejos.

O Extra, depois de um saldão realizado entre 26 de dezembro e 31 de janeiro, agora lançou uma campanha que oferece eletrodomésticos com descontos e parcelamento em até 18 vezes nos cartões de crédito da rede (a TV de 42 polegadas passou de R$ 2.100 para R$ 1.599, por exemplo) e redução de até 30% nos valores dos produtos de beleza. A empresa também sorteará entre os seus clientes viagens com acompanhantes com todas as despesas pagas para destinos como São Paulo, Recife, Salvador e Rio de Janeiro.

As condições são válidas para os estabelecimentos físicos e virtuais.

E na próxima sexta-feira, dia 7 de janeiro, o Magazine Luiza promove a sua tradicional “Liquidação Fantástica”, que leva os consumidores a passar a madrugada em filas na entrada das lojas. Os pontos da Grande São Paulo abrirão as portas às 5h, e os do interior, às 6h (não participam as do nordeste do país nem a gigante localizada na Marginal Tietê, na capital paulista). A empresa promete até 70% de abatimento nas mercadorias, e o comprador fica responsável por transportar as suas aquisições.

Enquanto durarem as vendas nos estabelecimentos físicos –até o final dos estoques–, o site do magazine estará fechado. Depois, reabre com novas ofertas.

Nas Casas Bahia, a liquidação também dá até 70% de desconto e permite que o pagamento seja dividido em até 24 vezes no cartão da loja ou 10 vezes nos demais. A promoção vale para toda a sua rede e deve seguir até o esgotamento dos estoques.

Fora esses varejistas, outras lojas na internet, de shoppings e de bairro promovem as suas liquidações. Fazer uma visitinha ao seu estabelecimento favorito neste momento, para garimpar, pode render boas pechinchas.

O ideal é que a verba destinada a essas compras tenha sido especialmente guardada ao longo dos meses, assim não é necessário fazer dívidas para usufruir das vantagens. E, tomando três precauções simples, dá para aproveitar bastante:  

1 – Faça uma lista, mesmo genérica, do que realmente está precisando
Consultando a relação nos momentos de maior euforia, evita-se o risco de levar para casa um multiprocessador de alimentos inútil ou o décimo par de tênis quando faltam sandálias no armário. Às mulheres, um alerta especial: resistam à tentação de comprar um vestido lindo dois números menor do que o seu, o último da arara, porque existe um plano de emagrecer cinco quilos nas próximas duas semanas.

2 – Pesquise os preços antes de mergulhar nas prateleiras
Não se deixe seduzir pelos números enormes que anunciam os descontos. Mesmo com a redução, o valor de determinado item ainda pode maior do que o encontrado na concorrência.

3 – Fique atento às condições dos produtos e da entrega
Às vezes, as mercadorias disponíveis são de mostruário ou de linhas em breve extintas pelos fabricantes, e o frete não é oferecido ou então custa muito caro.

SAIBA MAIS:
Proteja-se dos golpes dos piratas virtuais ao fazer compras na internet
A sua inflação pessoal
O que houve com a lei que dava descontos no estacionamento dos shoppings?
Como fazer bons negócios nos sites de compra coletiva
Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo
Fique atento às promoções nas redes sociais

LEIA MAIS:
Bolsa realiza cursos em domicílio sobre o mercado de capitais
Recarregue seu Bilhete Único em SP antes do uamento da tarifa do ônibus
Bancos criam conta especial para acomodar classe média ascendente
16 atitudes para transformar sua vida financeira em 2011
Saiba quais são as portabilidades que existem no Brasil e use-as a seu favor
A diferença entre as corretoras de valores está nos serviços prestados
Seguro residencial de verão: contra chuva e roubo
Pode valer mais a pena alugar um carro do que comprar
Após renegociação, dívida com banco é congelada, mas não extinta
Proteja-se dos golpes dos piratas virtuais ao fazer compras na internet
A sua inflação pessoal
Pode valer mais a pena alugar um carro do que comprar
Cinco maneiras de aproveitar o dólar barato
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 COMO FAZER, Consumo, E-Commerce | 14:12

Proteja-se dos golpes dos piratas virtuais ao fazer compras na internet

Compartilhe: Twitter

É tempo de safra para os hackers. Nesta época do ano, os piratas virtuais lançam armadilhas no caminho de quem freqüenta lojas na internet sabendo que, devido à euforia com as festas de Natal e Ano Novo, encontrarão as suas vítimas muito mais vulneráveis e imprevidentes.

Mas escapar dos golpes não requer providências complicadas. Ao consumidor, basta:

Crédito: Getty Images

1 – Não abrir emails de desconhecidos
Mensagens sobre ofertas espetaculares são o expediente favorito dos criminosos para invadir o computador alheio. Ao acessar algum link contido nesses anúncios, o usuário abre a porta para a instalação de programas maliciosos que podem roubar informações importantes como dados bancários. O esquema chama-se “phishing”. “Deve-se, então, simplesmente ignorar correspondências provenientes de pessoas que não se sabe quem são e de empresas com as quais não se tem uma relação prévia. Na dúvida, não clique”, ensina Walter Sabini Junior, CEO da Virid, empresa de email marketing. Mesmo que o nome do remetente seja familiar, é bom conferir o endereço dele, pois os piratas podem se disfarçar de amigos e empresas famosas para enganar o internauta.

2 – Instalar um bom antivírus e atualizá-lo sempre
O programa detecta ameaças, avisa quando é perigoso navegar em determinado site e captura eventuais invasores.

3 – Verificar sempre os indicadores de segurança dos portais
Quando se vai efetuar alguma transação financeira em um estabelecimento comercial online, é essencial conferir se os negócios se dão nos denominados “ambientes seguros”, onde os hackers não conseguem entrar e a troca de mensagens entre a empresa e o cliente é codificada para que não possa ser interceptada. Geralmente, a loja avisa, na tela, que aquele lugar está protegido.
Outra forma de checar é observar se, no topo do navegador, o endereço do site começa com HTTPS, em vez de somente HTTP, e se ao lado aparece um cadeado. Alguns antivírus deixam essa barra vermelha se existem dúvidas quanto à confiabilidade do local –o espaço fica verde quando não há problemas em visitá-la.
E, ainda, existem os certificados, fornecidos por empresas especializadas, que atestam que o portal cumpre todos os procedimentos necessários para garantir a defesa do usuário. Tais atestados aparecem na forma de selos ao pé ou do lado direito da página. “Porém, alguns falsários têm ‘colado’ imagens tanto do cadeado quanto do certificado para simular o ambiente seguro. Então, o cliente precisa sempre clicar nesses símbolos, para que os dados relativos às garantias –o nome da empresa, a razão social etc–, fornecidos pelas companhias responsáveis pela comprovação, sejam exibidos”, diz Bernardo Carneiro, diretor do Site Blindado, que realiza certificações.

4 – Evitar se expor muito nas redes sociais
Os piratas podem entrar nas páginas pessoais dos usuários, pegar seus dados –como endereço, números de documentos– e usá-los depois em mensagens maliciosas.

SAIBA MAIS:
Como fazer bons negócios nos sites de compra coletiva
Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo
Fique atento às promoções nas redes sociais
Procon terá atendimento pela internet
Internet é boa opção para vender o que está sobrando em casa

LEIA MAIS:
A sua inflação pessoal
A lógica do plano odontológico
Crédito mais difícil já em dezembro, especialmente para compra de automóveis
Pode valer mais a pena alugar um carro do que comprar
Sete respostas para as suas dúvidas sobre o 13o. salário
Cinco maneiras de aproveitar o dólar barato
Ainda dá tempo! Comércio e indústria têm 45 mil vagas temporárias abertas
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?
Anac proíbe o que já era proibido
Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Consulte protestos nos cartórios de SP de graça pela internet
Abatimento de despesas médicas no imposto de renda em 2011 pede atenção redobrada
Final do ano é oportunidade para equilibrar as contas da casa de praia

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010 COMO FAZER, Consumo, E-Commerce | 05:59

Como fazer bons negócios nos sites de compra coletiva

Compartilhe: Twitter

Os primeiros portais de compras coletivas surgiram no Brasil apenas no primeiro semestre deste ano, mas, segundo estimativas dos especialistas, já somam quase 250.

Adquirir produtos e serviços nesses shopping centers virtuais é realmente muito vantajoso –se o consumidor usar as estratégias certas:

Crédito: Getty Images

1 – Escolher sites sólidos e confiáveis
Todos os dias pipocam novos endereços oferecendo barganhas. Então, para ter certeza de que está tratando com um portal sério, sugere-se que o interessado em aproveitar as promoções:
– Ignore propostas não solicitadas que surgem por email. Mandar spam é antiético; se adota a prática, a empresa já mostra que não é correta
– Peça indicações de amigos que tiveram boas experiências
– Entre em contato com o serviço de atendimento ao consumidor do site tanto por email quanto por telefone para ter uma noção de como os clientes são tratados
– Tente saber qual é a política do portal para selecionar parceiros e ofertas. Os zelosos só permitem anúncios de companhias que ofereçam bons itens e efetivamente se encontrem em condições de atender uma demanda elevada
– Considere os incentivos disponíveis. Alguns portais dão bônus em dinheiro (créditos para compras) pela filiação
Os maiores sites atuantes em todo o Brasil, atualmente, são: Peixe Urbano, ClickOn, Groupon, Imperdível e City Best.

2 – Cadastrar-se somente nos melhores portais que identificar
“É melhor concentrar as atenções nos sites grandes, já bem estruturados, que satisfazem critérios mínimos de qualidade”, frisa Paulo Veras, sócio do portal Imperdível. Depois de se associar, o cliente recebe emails periódicos informando sobre as promoções mais recentes. A maioria dos sites ainda não permite que o consumidor crie um filtro para ser informado somente a respeito dos tipos de produto que mais lhe interessam –os homens detestam as mansagens sobre clínicas de estética–, mas, daqui em diante, a personalização dos anúncios será a grande arma para os portais se diferenciarem e conquistarem público.

3 – Usar agregadores de ofertas
Estão surgindo, agora, sites que reúnem as promoções de diversos portais em uma relação e permitem comparações. O Save Me e o Save All são exemplos. Trata-se de uma ferramenta bastante útil, porém ainda em fase de testes, que precisa de ajustes.

4 – Avaliar quais são as suas reais necessidades e os seus hábitos antes de alguma aquisição
Existem tipicamente dois perfis de consumidores que freqüentam esses sites: os que buscam produtos específicos e os que querem aproveitar as oportunidades que surgirem, o que é igualmente válido –aderir a uma oferta representa, também, um estímulo conhecer um lugar diferente, provar novos pratos, mudar o visual. Porém, de toda forma, não adianta comprar só porque está barato. É essencial verificar se os itens cabem no orçamento e se será possível desfrutar da promoção. Uma peça de roupa que não combina com mais nada que o consumidor tem no armário certamente vai gerar arrpendimento. Ficar com dez cupons de desconto de restaurantes na mão quando se costuma jantar fora apenas uma vez por semana não é inteligente.

5 – Entrar em contato com a empresa fornecedora antes de sacramentar a compra a fim de conhecer melhor o produto
É recomendável conferir se a mercadoria corresponde mesmo às expectativas do cliente.

6 – Ler, com cuidado, as regras da promoção
As ofertas têm validade definida e, muitas vezes, limitações quanto a dias, horários e quantidade. Serviços de alimentação podem não incluir bebidas e gorjetas para o garçom.

7 – Caso seja necessário fazer reserva para usufruir de determinada oferta, efetuá-la antes de comprar o cupom
Assim, só se fecha a compra tendo certeza de que será possível aproveitá-la da maneira como se deseja.

8 – Criar uma lista para controle dos cupons de desconto
Nos sites, o cliente ganha uma área particular, com acesso por senha, onde são registradas as suas transações e ofertas adquiridas. No entanto, se é sócio de diversos portais, o consumidor precisa fazer um registro de todos os itens para não perder nenhum prazo ou esquecer os itens comprados. Alguns compradores, meticulosos, já colocam na agenda as datas em que pretendem sacar as ofertas e até criam planilhas para contabilizar quanto dinheiro estão poupando com as promoções.

9 – Relacionar-se com os sites por meio das redes sociais
“É uma maneira diferente de ficar sabendo das ofertas. Nesses espaços, os próprios usuários criam uma comunidade e indicam os produtos de que mais gostaram, o que vale a pena. E a comunicação com os administradores é absolutamente direta”, diz Claudia Woods, diretora de marketing do portal ClickOn.

10 – Negociar nas bolsas os cupons não usados
Já há portais nos quais se pode negociar cupons que não serão utilizados, como o Troca Oferta. Nesse espaço, coloca-se os cupons em leilão.

SAIBA MAIS:
Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo
Fique atento às promoções nas redes sociais
Procon terá atendimento pela internet
Internet é boa opção para vender o que está sobrando em casa

LEIA MAIS:
A sua inflação pessoal
A lógica do plano odontológico
Crédito mais difícil já em dezembro, especialmente para compra de automóveis
Pode valer mais a pena alugar um carro do que comprar
Sete respostas para as suas dúvidas sobre o 13o. salário
Cinco maneiras de aproveitar o dólar barato
Ainda dá tempo! Comércio e indústria têm 45 mil vagas temporárias abertas
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?
Anac proíbe o que já era proibido
Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Consulte protestos nos cartórios de SP de graça pela internet
Abatimento de despesas médicas no imposto de renda em 2011 pede atenção redobrada
Final do ano é oportunidade para equilibrar as contas da casa de praia

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 27 de novembro de 2010 Alimentação, Comportamento, Consumo, Crianças, Dólar, E-Commerce, Educação, Eletrodomésticos, Família, Férias, Livros, Supermercado, Turismo, Varejo, Viagem | 05:59

Cinco maneiras de aproveitar o dólar barato

Compartilhe: Twitter

O dólar comercial subiu um pouquinho neste mês de novembro por causa dos desdobramentos da crise europeia, mas, ainda assim, oscilando perto de R$ 1,70, está nos menores níveis da história.

Confira algumas ideias para usufruir dessa taxa de câmbio favorável ao consumidor: 

1 – Conheça outro país nas férias de verão
Nunca foi tão fácil viajar para o exterior. Passagens e hospedagem podem ser parcelados em até dez vezes sem juros e considerando a cotação do dólar no momento no qual o negócio é fechado, o que facilita o planejamento do turista. Os destinos favoritos dos brasileiros são os Estados Unidos (Miami, Orlando e Nova York) e a Argentina.

2 – Proporcione um intercâmbio educativo para os filhos em 2011
“O recente crescimento da economia do país também levou à maior concorrência pelos bons empregos. Então, o trabalhador percebeu que uma vivência internacional é um grande diferencial no currículo”, diz Luiza Vianna, gerente de cursos no exterior da agência CI (Central de Intercâmbio). Escolas americanas, da Inglaterra, da Austrália e do Canadá têm sido as preferidas tanto para cursos de idiomas de curta duração como de Ensino Médio, especialização e pós-graduação. Os valores podem ser divididos em até 18 prestações iguais no cartão ou no cheque.

3 – Leve para casa aquele vinho bacana ou o azeite especial que antes estava fora de alcance
Com a desvalorização do dólar nos últimos anos, os vinhos estrangeiros ficaram entre 10% e 20% mais baratos no mercado nacional. Quem já apreciava a bebida passou a se dar ao luxo de adquirir garrafas melhores, e uma legião de neófitos invadiu as adegas. “Os vinhos argentinos e chilenos são o destaque desse crescimento da demanda. Pela qualidade que apresentam, suas vendas devem continuar crescendo”, prevê Ciro Lilla, presidente da importadora Mistral, uma das maiores do país.
Alimentos mais sofisticados vindos do exterior, como azeites e chocolates, também estão ganhando espaço nos carrinhos de supermercado.

4 – Vá ao Paraguai comprar os presentes de Natal da família
Perfumes e maquiagem, eletrônicos, celulares, artigos de papelaria, brinquedos. Basta atravessar a Ponte da Amizade de Foz do Iguaçu, no Paraná, até chegar a Ciudad Del Este para encontrar todos esses produtos a preços bem mais atraentes do que os praticados no Brasil. Saindo do Estado de São Paulo, as excursões de ônibus ao Paraguai, que costumam durar dois dias, custam por volta de R$ 250, mas a economia e a variedade de mercadorias valem a pena. É importante ficar atento aos impostos de importação, entretanto. Considerados bens de uso pessoal, um relógio de pulso, uma câmera fotográfica e um telefone celular por pessoa não precisam ser declarados e estão isentos de tributos. O cidadão que retornou ao país por via terrestre possui uma cota de apenas US$ 300 livres de impostos para compras –aqui devem ser incluídos notebooks e filmadoras, por exemplo.

5 – Encha a estante com os livros, CDs e DVDs só encontrados nas lojas virtuais estrangeiras
Muitas vezes, só é possível encontrar obras muito específicas, como de artes plásticas, medicina e engenharia, no exterior. O mesmo acontece com CDs e DVDs antigos e raros. Mesmo pagando os impostos e as taxas de postagem, vale a pena.

E você, como tira vantagem dessa taxa de câmbio? Deixe um comentário!

SAIBA MAIS:
Aprenda a fazer o orçamento para a viagem de férias
Comprar hotel e passagem separados ou adquirir um pacote de viagem, o que é melhor?
Procon terá atendimento pela internet
Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Anac proíbe o que já era proibido

LEIA MAIS:
Ainda dá tempo! Comércio e indústria têm 45 mil vagas temporárias abertas
Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?
Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Consulte protestos nos cartórios de SP de graça pela internet
Abatimento de despesas médicas no imposto de renda em 2011 pede atenção redobrada
Final do ano é oportunidade para equilibrar as contas da casa de praia

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de novembro de 2010 Consumo, Direitos, Direitos do consumidor, E-Commerce | 17:54

Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo

Compartilhe: Twitter

No país das leis que não pegam, sempre é bom relembrar a existência de algumas normas que ficam meio de lado.

A que obriga os comerciantes do Estado de São Paulo a marcar um horário para a entrega de mercadorias compradas tanto em lojas físicas como pela internet faz-se especialmente útil nesta época do ano, de muito consumo e incontáveis compromissos.

Tal lei, de número 13.747, está em vigor há pouco mais de um ano.

No momento da aquisição de um produto, o consumidor deve estipular em qual faixa do dia prefere receber o pacote: entre 7h e 12h, 12h e 18h ou 18h e 23h. O acordo deve constar de algum documento, como a nota fiscal da transação.

Caso a loja não cumpra com o combinado, o cliente pode denunciá-la no Procon, nos seus postos de atendimento ou pelo telefone 151. O estabelecimento pode ser multado em até R$ 3,2 milhões.

SAIBA MAIS:
Procon terá atendimento pela internet
Cuidados ao comprar produtos anunciados na TV

LEIA MAIS:
Pequenos investidores se reúnem em congresso em São Paulo
Fique atento às promoções nas redes sociais
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?
Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Aprenda a fazer o orçamento para a viagem de férias
Consulte protestos nos cartórios de SP de graça pela internet
Abatimento de despesas médicas no imposto de renda em 2011 pede atenção redobrada
Final do ano é oportunidade para equilibrar as contas da casa de praia
Outra ideia para o 13o. salário

Autor: Tags: , , , , , ,

Consumo, E-Commerce, Eletrodomésticos | 15:42

Fique atento às promoções nas redes sociais

Compartilhe: Twitter

Empresas de todos os ramos estão aproveitando as redes sociais na internet para fazer promoções.

As agências de viagem e as companhias aéreas foram as pioneiras. Agora, os varejistas investem mais nessa estratégia.

O Ponto Frio, por exemplo, dá descontos de até 30% aos seus amigos no Facebook. O cliente deve buscar a mercadoria que lhe interessa no endereço www.pontofrio.com.br, informar a sua escolha em uma ferramenta especial criada na página da loja no Facebook, e então usar, na compra, o código do cupom recebido. O aplicativo está sendo lançado hoje. No Twitter, desde setembro os consumidores podem sugerir ideias de ofertas à companhia.

Para aproveitar esse tipo de vantagem, é necessário ficar constantemente conectado, já que muitas campanhas são lançadas fora do horário comercial ou até de madrugada.

SAIBA MAIS:
Procon terá atendimento pela internet
Internet é boa opção para vender o que está sobrando em casa

LEIA MAIS:
Lei que determina horário para entrega de compras continua valendo
Pequenos investidores se reúnem em congresso em São Paulo
Qual bicho de estimação é mais caro manter, gato ou cachorro?

Novo serviço permite a estudante pagar taxas de escolas no exterior sem encargos
Aprenda a fazer o orçamento para a viagem de férias
Consulte protestos nos cartórios de SP de graça pela internet
Superendividado? Organização e informação são o remédio
Abatimento de despesas médicas no imposto de renda em 2011 pede atenção redobrada
Três providências a adotar agora para pagar menos imposto de renda no ano que vem
Final do ano é oportunidade para equilibrar as contas da casa de praia
Outra ideia para o 13o. salário

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Consumo, Direitos do consumidor, E-Commerce | 10:45

Procon terá atendimento pela internet

Compartilhe: Twitter

O consumidor que faz compras pela internet adora rapidez e praticidade. Então, nada mais lógico do que também usar esse canal para fazer reclamações sobre as empresas virtuais e os produtos adquiridos.

Pois é acolhendo as queixas de quem já teve problemas com o comércio on-line que o Procon do Estado de São Paulo vai inaugurar o seu serviço de  atendimento on-line. Em um prazo ainda não divulgado pela entidade, o acesso a essa nova ferramenta será estendido para todo e qualquer consumidor, independentemente do meio que empregou nas suas compras.

O espaço para registrar as reclamações será aberto amanhã, no endereço www.procon.sp.gov.br.

Depois de anotar o seu pleito, o consumidor receberá, de um técnico do Procon, uma mensagem esclarecendo quais são os seus direitos. Caso necessário, haverá a solicitação de documentos e dados adicionais. As companhias serão informadas de cada demanda e, se não solucionarem a questão, vão se tornar alvo de processo administrativo, o qual culmina com uma audiência conciliatória, trâmite regular já adotado.

SAIBA MAIS:
Cuidados ao comprar produtos anunciados na TV

LEIA MAIS:
Preços de passagens internacionais recuam até 49% desde 2008
Limpe o seu nome para as compras de final de ano
Cada brasileiro vai pagar R$ 1 mil a mais de impostos em 2010

À vista uma redução dos preços dos imóveis em São Paulo?
Montadoras são obrigadas a oferecer conserto de recall para sempre
A hora certa de vender uma ação

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 21 de setembro de 2010 Consumo, E-Commerce | 05:59

Como transferir dinheiro pela internet

Compartilhe: Twitter

O sistema de pagamentos é uma das duas principais preocupações de quem adquire produtos novos ou usados em sites de leilões ou classificados (a outra diz respeito à confiabilidade do vendedor para a entrega da mercadoria).

Para facilitar o processo e diminuir os temores, os grandes sites do gênero têm empresas próprias para intermediar as transações entre os vendedores. “Dessa maneira, informações como o número do cartão de crédito do comprador ou de documentos permanecem sigilosas”, diz Denis Smetana Lopes, gerente geral de serviços financeiros do grupo Buscapé, que reúne diversos portais do setor de comércio eletrônico.

Quando adquire um item, então, o cliente está pagando ao site, que depois transfere o dinheiro ao vendedor na conta virtual que possui naquela empresa, cobrando, nessa última parte da transação, uma taxa fixa ou uma porcentagem sobre o valor. Antes de escolher o portal no qual anunciar produtos, é importante pesquisar quais são exatamente as tarifas aplicadas –alguns repassam também o custo da transferência dos recursos da conta virtual para a conta bancária do vendedor.

Sites que pedem doações para alguma causa social, ambiental ou política também se utilizam dessa ferramenta.

Além das transferências relacionadas ao varejo on-line, essas companhias financeiras virtuais agora estão apostando em um novo tipo de serviço: a transferência de dinheiro entre dois usuários para outros fins que não comerciais.

“É o caso, por exemplo, quando alguém precisa enviar alguma soma para uma pessoa em outra cidade e não sabe os dados da sua conta ou CPF para lançar mão dos serviços de uma instituição bancária tradicional”, explica Marcelo Coelho, diretor do MercadoPago no Brasil, uma empresa do grupo MercadoLivre, também de portais de comércio virtual.

Aí, basta saber o endereço de email do destinatário para mandar qualquer volume.

Os dois clientes precisam ser devidamente cadastrados naquela empresa financeira da internet, e têm uma conta virtual na instituição. O remetente transfere o dinheiro da sua conta bancária (ou usa o cartão de crédito ou um boleto) para a virtual, a partir da qual os recursos são mandados para o destinatário, que pode solicitar um crédito na sua conta bancária normal ou utilizar o saldo para fazer compras nos sites parceiros.

“Esse sistema é bastante comum em outros países, e acreditamos que vai crescer bastante no Brasil nos próximos anos”, afirma Coelho.

SAIBA MAIS:
Internet é boa opção para vender o que está sobrando em casa

LEIA MAIS:

Feirão em São Paulo oferecerá 200 mil imóveis
Clientes do programa de fidelidade da TAM poderão resgatar pontos nas maquininhas da Redecard

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 13 de setembro de 2010 Consumo, E-Commerce, Eletrodomésticos | 12:51

Grande liquidação de lojas virtuais dá descontos de até 50%

Compartilhe: Twitter

As vinte maiores lojas on-line do Brasil realizam, até o próximo dia 17, uma grande liquidação na qual oferecem todos os tipos de produtos –eletrônicos, roupas, calçados, perfumes, maquiagem, CDS, DVDs, livros– com descontos de até 50%, frete grátis e possibilidade de parcelamento em doze vezes.

Esta é a maior edição da Detonaweb (www.detonaweb.com.br), realizada anualmente pelo comitê de varejo da Camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico). Antes, cada loja listava as ofertas no seu próprio site, mas desta vez as promoções estarão disponíveis no portal da campanha, para facilitar a comparação de preços.

A quem ainda tem medo de adquirir produtos no comércio virtual Gerson Rolim, diretor executivo da Camara-e.net, diz: “Hoje, comprar com o cartão de crédito na internet é mais seguro do que entregá-lo ao frentista do posto de gasolina”. Os cartões são a opção preferida em cerca de 80% de todas as transações no comércio virtual; 10% ficam com boleto bancário e outros 10%, com débito direto em conta corrente.

A expectativa da entidade é de que as operações realizadas na Detonaweb deste ano sejam 50% superiores às de 2009. As lojas não divulgam seus números; porém, no ano passado, o site da liquidação recebeu cerca de 700 mil visitantes em cinco dias.

SAIBA MAIS:
PlayStation 3 por R$ 21?

LEIA MAIS:
Internet é boa opção para vender o que está sobrando em casa
Cuidados ao comprar produtos anunciados na TV
Como escolher cartões de crédito pelos benefícios que oferecem

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última